Preenchimento Peitoral

Bioplastia peitoral ajuda na recuperação da simetria da região. O tratamento é muito procurado por quem sofre com assimetria ou hipotrofia no local ou mesmo de Síndrome de Poland, inexistência do músculo peitoral.

Alguns problemas de composição corporal podem impedir o desenvolvimento dos músculos do peito através de exercícios físicos. Nesses casos é possível recorrer a uma consulta médica para avaliar a hipótese de uma bioplastia peitoral. O tratamento contempla as porções esternocostal, clavicular e abdominal.

Por ser um procedimento intramuscular feito em planos profundos, a substância preenchedora recomendada é o PMMA. Material aprovado nos Estados Unidos pela FDA e no Brasil pela Anvisa, feito de microesferas de polimetilmetacrilato que contribui para sustentação muscular. Através da bioplastia peitoral é possível também modelar o contorno e equilibrar as formas de toda a região superior do tronco.

O procedimento de bioplastia peitoral é realizado sem necessidade de internação, o paciente recebe o implante de PMMA em espaço adequado dentro do consultório médico sob efeito apenas de anestesia local. Estando acordado é possível acompanhar a evolução de todo o processo para que a aparência fique de acordo com a desejada.

A bioplastia peitoral é normalmente realizada com PMMA, uma substância preenchedora definitiva que não migra, não é tóxica e tem baixo índice de rejeição corporal, sendo considerada biocompatível. Contudo, você pode consultar o médico sobre preenchimento peitoral não definitivo com ácido hialurônico.