Preenchimento Mandibular

Preenchimento mandibular é um procedimento estético minimamente invasivo que utiliza implante líquido para definir o formato do rosto. A técnica é determinante para o equilíbrio das proporções e conquista da harmonização facial.

Para quem é indicado?

O preenchimento mandibular é indicado para quem deseja redefinir o formato do rosto. A correção volumétrica pode delinear um contorno mais quadrado, triangular ou até afinar a face, buscando o equilíbrio proporcional do terço inferior. O tratamento pode envolver desde o ângulo da mandíbula, que deve estar alinhado ao lóbulo da orelha até o preenchimento de queixo, extensão natural do maxilar.

Essa associação de tratamentos é muito comum no conceito de harmonização facial. Uma das combinações mais frequentes é entre a definição da linha da mandíbula e a projeção das maçãs do rosto. O objetivo é destacar essas regiões para produzir uma área de sombra que disfarça o volume das bochechas e permite um efeito blush de expressividade marcante como um top model look.

A flacidez e o derretimento facial também pode ser prevenida e até tratada com preenchimento mandibular. O objetivo nesse caso é promover a sustentação através da bioestimulação de colágeno, muitas vezes, sem necessariamente alterar volume.

Como fazer preenchimento mandibular?

Preenchimento mandibular é realizado com anestesia local no consultório médico em cerca de uma hora, sem corte, internação ou cirurgia, com o paciente acordado e retorno à rotina no mesmo dia.

Mas antes mesmo de agendar o procedimento é necessário estar atento a três fatores: profissional, produto e ambiente. O tratamento deve ser realizado por médico com produto aprovado pela Anvisa e em local com alvará da vigilância sanitária.

– Pesquise sobre a experiência do profissional, sua participação em pesquisas, congressos e cursos de atualização, e claro, se o CRM dele é válido no Estado onde o preenchimento será realizado.

– Solicite o alvará da vigilância sanitária atestando condições ideais de higiene para realização de procedimentos médicos e jamais aceite realizar qualquer procedimento em casa ou quarto de hotel.

– Questione a marca comercial do produto utilizado e pesquise no site da Anvisa se ela pode ser vendida no Brasil.

Como melhorar o contorno da mandíbula?

O primeiro passo é agendar uma avaliação presencial onde serão ouvidas as queixas do paciente e consideradas suas condições físicas e histórico clínico para definir um tratamento personalizado. A técnica utiliza conceitos científicos de proporção e cefalometria para guiar a marcação do rosto, a fim de obter uma aparência mais natural e evitar exageros. Na unidade de São Paulo, um programa de computador colabora no diagnóstico fotografando o rosto em três dimensões e elaborando um antes e depois digital que facilita a visualização da futura aparência.

Na maioria das vezes o preenchimento não requer cuidados prévios e se indicado e houver disponibilidade na agenda pode ser realizado no mesmo dia. Peça que as embalagens sejam abertas na sua frente e confira se a marca comercial a ser utilizada corresponde à anunciada, bem como a validade do produto.

O médico irá aplicar anestesia local e em seguida distribuir o implante líquido na região onde dever ser realizada a correção volumétrica. A quantidade a ser aplicada e o produto a ser utilizado – que pode ser absorvível ou permanente, estimular mais ou menos colágeno, ser mais ou menos consistente – também são definidos na consulta, pois dependem do objetivo do tratamento, da indicação médica e da escolha do paciente.

Depois do tratamento devem ser evitadas atividade física e a exposição solar por uma semana, mas é possível retomar a rotina no mesmo dia. o local pode apresentar sensibilidade, vermelhidão, inchaço e talvez hematomas, que regridem naturalmente. Uma consulta de avaliação deve ser agendada em 30 dias para acompanhar a evolução do paciente e se é necessário algum retoque ou tratamento complementar.

Quanto tempo dura o preenchimento mandibular?

Os efeitos podem durar de um a quatro anos ou serem definitivos, dependendo do produto utilizado.

Quais produtos podem ser utilizados?

Ácido hialurônico, policaprolactona, ácido polilático, hidroxiapatita de cálcio ou PMMA, todos com marcas comerciais liberadas pela Anvisa.

Quanto custa um preenchimento de mandíbula?

O valor só é definido após avaliação presencial pois depende do objetivo do tratamento, dos honorários de cada médico, do produto e da quantidade a ser utilizada.

Quer saber mais? Entre em contato pelo SP (11) 2367-4816 ou RJ (21) 2492-0053. Ficaremos contentes em responder suas perguntas na nossa próxima consulta.