Preenchimento de Glúteos

A bioplastia de glúteos é uma das alternativas de procedimento que tem como objetivo a correção de irregularidades, assimetrias e depressões dos glúteos. Esta técnica é uma opção para pessoas que possuam os glúteos com formato não uniforme ou com algum tipo de desproporção, como a depressão trocantérica. 

O procedimento é realizado em consultório médico, sem cirurgia, sem internação, sem cortes e com retorno às atividades no mesmo dia, praticidade que levou ao uso indiscriminado da técnica, que tem como principal produto preenchedor, o polimetilmetacrilato (PMMA). Implante líquido definitivo, o PMMA é comercializado legalmente no Brasil por algumas empresas que possuem autorização da Anvisa para produzi-lo, no entanto, alguns profissionais, a maioria não médicos, passaram a utilizar produtos proibidos como se fosse PMMA e realizar procedimentos em locais sem alvará da vigilância sanitária. O uso irregular da medicina causou dúvidas sobre a segurança do polimetilmetacrilato, contudo, dois estudos recentes indicam riscos reduzidos na utilização no produto, um deles inclusive aponta até mesmo um número menor de intercorrências do que o verificado em técnicas referendadas como liposescultura e gluteoplastia. Um deles, divulgado em 2016 durante o 1° Simpósio Consenso Brasileiro de Implantes Infiltrativos, foi realizado com 36 médicos de todo o Brasil e registrou apenas 719 complicações entre 87.371 preenchimentos realizados com PMMA, o equivalente a 0,823% do total. O segundo, foi um trabalho do Grupo de Pesquisa Leger aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa (CAEE número 86722118.8.0000.5291) e publicado em junho de 2019 na revista Plastic and Reconstructive Surgery da Sociedade Americana de Cirurgia Plástica, que acompanhou mais de 1.500 pacientes por 10 anos totalizando quase 3.000 procedimentos e apontou risco inferior a 2% em aumento de glúteos com PMMA. O artigo completo pode ser acessado aqui.

Uma característica que pode ser resolvida com o preenchimento dos glúteos é a depressão trocantérica (desproporção nas laterais das nádegas). O procedimento pode ser feito com polimetilmetacrilato (PMMA), ácido hialurônico ou outras substâncias biocompatíveis com registro pela ANVISA,  proporcionando aos glúteos, o formato desejado pelo paciente.

O processo de bioplastia de glúteos é feito depois de avaliação médica presencial. Sua realização inicia-se com uma limpeza adequada da pele da região. Posteriormente, o paciente deve sentar-se com a coluna ereta para que seja feita uma das marcações na linha de apoio. Cada glúteo é numerado em seus quatro quadrantes, conforme a marcação do molde.

Através de um orifício mínimo, a microcânula é introduzida. Ela possui uma ponta atraumática, que evitam lesão do feixe vásculo-nervoso. O procedimento acontece sem sangramentos e não há necessidade de curativos.

O líquido utilizado no preenchimento dos glúteos tem a sua quantidade variável, de acordo com a indicação do médico responsável, no consulta em que é feita a avaliação.

Muito importante ler o artigo abaixo para dúvidas sobre o pmma (polimetilmetacrilato).

PMMA Polimetilmetacrilato